24 de ago de 2017

172. BRUXA DE BLAIR (2016)

Inicialmente vendido como 'The Woods', este filme seria apenas mais um terror no estilo found footage. Mais tarde acabou sendo revelado que, na verdade, este seria uma sequência de 'A Bruxa de Blair', longa de 1998. Este terceiro capítulo acaba sendo uma uma continuação do primeiro, esquecendo totalmente os acontecimentos e conceitos de 'Book of Shadows', o segundo filme. Aqui temos James, que convence uns amigos a acompanharem ele na busca pela sua irmã Heather - protagonista do longa de 1998. A partir daí o filme segue a cartilha de tudo aquilo que funciona nesse sub-genêro. A maioria dos sustos funcionam e a floresta é filmada e iluminada de forma aterrorizante. Não sou muito fã deste estilo de filmagem devido ao excesso de movimentos com a câmera, muitas vezes ficando impossível de identificar o que está acontecendo. Aqui isso acontece, mas em bem menos quantidade do que na maioria dos filmes. A fotografia é muito melhor trabalhada, já que aqui temos a adição de micro-câmeras e até mesmo um drone. Infelizmente os personagens não são tão carismáticos nem tão bem escritos como no original, e isso muitas vezes tira o peso que deveria ter. Alguns podem ficar incomodados com a similaridade entre este e o original, mas pelo menos fica evidente que estudaram bem o material. Tudo aqui parece uma repetição, assim como 'O Despertar da Força' parece uma repetição de 'Uma Nova Esperança'. O filme pega os melhores elementos do filme 98 e replica aqui de forma igualmente assustadora, porém com personagens mais fracos e menos interessantes. Este 'Bruxa de Blair' de 2016 ganha pontos pelo visual, pelos sustos e pelas cenas assustadoras. Sem contar as revira-voltas e o modo como a floresta mexe com a mente deles. É um filme ok, que repete as melhores coisas de seu original mas não adiciona muita coisa interessante. (Blair Witch. Dirigido por Adam Wingard. Com James Allen McCune Callie Hernandez. Terror. 89 min.) 

NOTA: 7

Nenhum comentário: