19 de abr de 2017

132. A BELA E A FERA (2017)

Quando a Disney começou com essa mania de refilmar seus próprios clássicos, a primeira coisa que pensei foi: 'A Bela e a Fera' <o>. Sou muito fã da animação de 1991, ainda ouço as músicas da trilha sonora e sei as falas de cór. Enfim, finalmente assisti ao remake e eu não tenho ainda uma opinião formada. O filme acerta mais do que erra, mas os acertos são os mesmos do desenho animado. Achei ótimo a maioria das cenas extras, como a importância que eles dão ao pai da Bela, mostrando o passado dele. Também ficou mais crível o romance entre a Bela e a Fera, já que no desenho era algo muito repentino. Emma Watson está excelente como Bela e acredito ter sido a escolhe mais certeira do filme. Os problemas começam quando prestamos atenção no visual e decidimos compará-lo com a animação. Aqui ele poderia se assumir um musical de raiz e ter vários números com dança. Na animação é perdoável pois animar coreografia é extremamente difícil. Mas em um live-action fica a sensação de oportunidade perdida. Os personagens do castelo também poderiam ter um visual mais cartunesco e não tão realista. Ás vezes fica difícil ver onde estão a boca e os olhos dos personagens. E finalmente chegamos o ponto mais importante do filme: A Fera. Ele é o personagem-título e deveria ter sido tratado com tamanha importância. A animação da Fera em CGI ficou com uma qualidade bastante duvidosa, sendo poucos os momentos em que a criatura parece autêntica. A boca se mexe de forma estranha e a interação com a Emma Watson ficou muito fora de sincronia. Talvez eu tenha ficado atento a todos esses detalhes por ser fã do desenho. Vi muitas pessoas que não tinham esse vínculo com a animação e acabaram amando o live-action. No geral o filme me agradou, mas é impossível não prestar atenção nos erros dele. (Beauty and the Beast. Dirigido por Bill Condon. Com Emma Watson e Dan Stevens. Musical. 129 min.)

NOTA: 6.5

Nenhum comentário: