14 de jan de 2017

110. QUANDO AS LUZES SE APAGAM (2016)

Um cara faz um curta de horror e então ele é chamado para fazer um longa. Essa história já se repetiu algumas vezes em Hollywood, mas a diferença aqui é que 'Lights Out' já era um curta extremamente famoso na internet quando o filme foi anunciado. Para minha surpresa, 'Quando As Luzes Se Apagam' acabou se saindo uma excelente experiência. O roteiro estabelece muito bem os personagens já nos primeiros 10 minutos, e desenvolve eles muito bem ao longo da narrativa. Ele subverte vários clichês do gênero como a moça indefesa, que aqui é uma mulher independente. Também temos aqui uma mãe que fala com espíritos, quando normalmente é a criança que faz isso. A resolução do problema no terceiro ato do filme também é algo bastante inesperado e que acabou se tornando em um dos finais mais corajosos que já vi. Além de ótimos personagens, o filme oferece diversos sustos, e construídos de diversas maneiras. Nada ali parece repetitivo ou forçado, já que o roteiro e a direção não se preocupam em encher linguiça e acabam sempre indo direto ao assunto, o que justifica o filme ter apenas 75 minutos. 'Quando As Luzes Apagam' é o primeiro filme do diretor David F. Sandberg, e este nome é um dos que vou ficar atento. Já em seu primeiro trabalho, conseguiu criar um dos melhores filmes de terror de 2016. (Lights Out. Dirigido por David F. Sandberg. Com Teresa Palmer e Maria Bello. Terror. 81 min.)

NOTA: 8.5