7 de set de 2015

80. BOA NOITE, MAMÃE (2015)

Ultimamente tenho visto diversos filmes de terror que apostam em uma enorme e forte carga dramática, como 'The Babadook'  (2014) e 'Deixe Ela Entrar' (2008). 'Boa Noite Mamãe'  é mais um terror que investe forte nas relações de seus personagens, dando muito mais atenção no desenvolvimento de uma boa história do que na violência ou nos sustos. O roteiro, escrito pelos próprios diretores, consegue criar um mistério bastante intrigante e ao mesmo tempo consegue desenvolver muito bem os personagens. Somos apresentados a Lukas e Elias, dois irmãos gêmeos que suspeitam que sua mãe, na verdade, é uma intrusa. Eles a amarram em uma cama e a partir daí começam uma longa jornada de torturas físicas e psicológicas com o intuito de fazer a verdade aparecer. O filme é recheado de cenas agoniantes e cheias de tensão e suspense, também possui sim uma bela quantidade de violência gráfica, mas não acaba sendo o foco principal. Os dois irmãos estão absurdamente incríveis, com seus rostos angelicais, mas que ao mesmo tempo passam um certo desconforto. Susanne Wuest também está impecável como a Mãe, que não tem seu nome revelado em nenhum momento. 'Boa Noite, Mamãe' é um filme com fortes elementos dramáticos, mas não deixa de ser um terror genuíno. Possui um suspense muito bem construído, personagens interessantes, além de um roteiro escrito com maestria e uma direção forte e bastante certeira. Além disso, possui cenas de violência que vão satisfazer os fãs mais hardcore do gênero. (Ich Seh, Ich Seh. Dirigido por Severin Fiala, Veronika Franz. Com Lukas e Elias Schwarz. Terror. 99 min.)


NOTA: 9

4 de set de 2015

79. 13 PECADOS (2014)

Sempre pensei comigo mesmo que para um filme ser bom, ele não precisa necessariamente ser revolucionário na sua narrativa. Constantemente vejo críticas que basicamente se resumem 'mais do mesmo' ou 'não apresentou nada de novo' e o famoso 'já vi isso antes'. Acho que mais importante do que ter uma boa idéia, é saber trabalhar uma boa idéia. '13 Pecados' não é um filme totalmente original e talvez seja um exemplo perfeito dessa minha opinião. A proposta de colocar um protagonista sendo manipulado a fazer coisas bizarras para se manter vivo e ganhar um 'prêmio' no final já foi muito bem aproveitada em 'Vidas em Jogo' - do David Fincher - e em 'Jogos Mortais'. Eu diria que o longa dirigido por Daniel Stamm fica justamente entre esses dois filmes. Ele não chega a ser apenas um suspense como 'Vidas em Jogo', já que este é cheio de cenas com violência bastante gráficas. Mas também não chega a ser um terror 'torture porn' como 'Jogos Mortais', conseguindo fazer uma mescla e resultando em ótimo suspense com cenas violentamente chocantes. O roteiro é interessante e investe em cenas cada vez mais bizarras e curiosas. Mark Webber está absurdamente incrível no papel principal, sendo - talvez - a melhor coisa do filme. '13 Pecados' é um filme que usa e abusa de ideias já trabalhadas em outros filmes, mas entrega um produto final bastante interessante e com atuações incríveis. (13 Sins. Dirigido por Daniel Stamm. Com Mark Webber. Suspense / Terror. 93 min.)


NOTA: 7.5