12 de jul de 2015

70. TOMORROWLAND: UM LUGAR ONDE NADA É IMPOSSÍVEL (2015)

Brad Bird é um dos diretores que mais admiro. Comandou a incrível animação 'O Gigante de Ferro' (Iron Giant, 1999) para a Warner e depois dirigiu alguns dos filmes mais autênticos da Pixar: 'Os Incríveis' (The Incredibles, 2004) e 'Ratatouille' (Idem, 2007). Além disso, foi o responsável pelo melhor capítulo - na minha opinião - da série 'Missão: Impossível'. Bird co-escreveu o roteiro de 'Tomorrowland' junto com Damon Lindelof (um dos principais responsáveis pelo seriado 'Lost'). A premissa é bastante interessante e cheia de potencial para um desenvolvimento diferente do normal. Os dois primeiros atos do filme são muito bem construídos, criando um mistério intrigante e visualmente deslumbrante. Apesar de seguir à risca a fórmula da jornada do herói, o filme possui algumas surpresas, mas nada muito original. O que é uma pena, visto que as pessoas envolvidas com este filme vieram de diversos projetos famosos por sua originalidade. 'Tomorrowland' escorrega bonito em seu terceiro ato, com uma demorada cena de ação recheada de clichês que não condizem com a ideia criativa apresentada no início. Vejo que isso é um problema recorrente em diversos títulos, já que são poucos os que conseguem manter uma harmonia durante toda a projeção. Muitos apresentam uma ideia interessante, mas poucos conseguem desenvolver essa ideia de maneira satisfatória. A conclusão de 'Tomorrowland' pode não condizer com o resto do filme, mas não chega a estragar a experiência. Os dois primeiros atos são bem elaborados e extremamente divertidos. Não chega a ser uma queda na carreira de Brad Bird, mas é um belo tropeço. (Tomorrowland. Dirigido por Brad Bird. Com George Clooney. Aventura. 130 min.)

NOTA: 6.5