29 de abr de 2015

56. A NOITE DOS ARREPIOS (1986)

Fred Dekker é um diretor cuja carreira, apesar de curta, é recheada de pequenos tesouros. Dirigiu  e escreveu 'Deu A Louca Nos Monstros' (Monster Squad, 1987) e 'Robocop 3' (1993), além de episódios das séries 'Tales From The Crypt' e 'Star Trek: Enterprise'. Seu primeiro trabalho como diretor foi em 'A Noite dos Arrepios', filme que está presente no disco 3 do box 'Zumbis no Cinema', lançado pela Versátil Home Video. Esse tipo de filme raramente é lançado aqui no Brasil, então quando acontece vale a pena ressaltar. Misturando zumbis com fortes elementos sci-fi dos anos 50, o filme presta uma enorme homenagem aos filmes dessa época ao recriar diversos clichês de forma criativa. O roteiro, escrito pelo próprio Dekker, é cheio de personagens divertidos, cativantes e - principalmente - recheado de camadas. A narrativa se desenvolve de maneira extremamente divertida. Além disso o excelente senso de humor consegue manter o filme num clima bastante alegre sem parecer uma paródia, algo bastante difícil para um filme que quer tirar graça daquilo que está homenageando. É uma pena que um filme como este, com personagens incríveis e um ótimo gancho no final, não recebeu nenhuma sequência. Enquanto isso, diversos outros filmes da época de qualidade duvidosa, acabaram recebendo muitas continuações. 'A Noite dos Arrepios' é um filme de terror extremamente divertido, com um roteiro quase perfeito e um visual cheio de efeitos especiais práticos muito bem realizados. Certamente merece ser visto e revisto! (Night of the Creeps. Dirigido por Fred Dekker. Com Jason Lively e Tom Atkins. Terror. 90 min.)

NOTA: 9.5

23 de abr de 2015

55. VINGADORES - ERA DE ULTRON (2015)

Finalmente chegou aos cinemas 'Vingadores - Era de Ultron', filme que juntou muita expectativa ao longo dos últimos 3 anos. Felizmente Joss Whedon entregou um filme tão bom quanto o anterior, porém muito mais surtado. O filme já começa com um plano-sequência fantástico, mostrando todos os heróis em uma cena de ação perfeitamente coreografada e com movimentos de câmera surreais. O roteiro - escrito pelo próprio Joss Whedon - merece destaque por criar uma história cheia de subtextos intrigantes e uma agilidade de dar inveja a outros filmes do mesmo tipo. É interessante o modo como o roteiro constantemente resolve problemas em cenas pequenas e rápidas, fazendo o filme fluir de forma muito mais orgânica. Certamente este é o longa com mais ação de todos do universo Marvel! São pouco mais de 2 horas e os descansos são poucos. Eu, particularmente, adorei isso e me lembrou muito os filmes do Indiana Jones, com diversas cenas de ação non-stop em vários países diferentes. Além disso, o filme surpreende ao apresentar um vilão que realmente dá uma sensação de urgência e perigo, já que o Loki era bastante carismático e cheio de piadinhas. Ultron é um vilão megalomaníaco, mas com uma presença poderosa e um visual lindamente ameaçador. Ainda tem o Visão, personagem mais interessante do filme. Ele tem uma criação bastante curiosa, além de dilemas profundos e perfeitamente desenvolvidos pelo roteiro (sem contar o visual deslumbrante). 'Vingadores - Era de Ultron' é um filme gigantesco, com um scope enorme! Cenas de ação absurdamente criativas e um roteiro igualmente inteligente e divertido. Mais um acerto pra Marvel! (Avengers - Age of Ultron. Dirigido por Joss Whedon. Com Robert Downey Jr., Chris Evans, Mark Ruffalo, Chris Hemsworth, Paul Bettany e Scarlett Johansson. Aventura. 141 min.)

NOTA: 8.5

22 de abr de 2015

54. AMALDIÇOADO (2013)

Assim que assisti 'Alta Tensão' (Haute Tension, 2003) eu sabia que Alexandre Aja era um diretor cuja carreira eu precisava acompanhar. Logo depois ele realizou 'Viagem Maldita' (The Hills Have Eyes, 2006), um dos melhores remakes que já vi, e os divertidos 'Espelhos do Medo' (Mirrors, 2008) e 'Piranha' (Piranha 3D, 2010). 'Amaldiçoado', baseado no livro de John Hill, é seu trabalho mais recente. Uma mistura de terror e suspense com fortes elementos de fantasia que conta a história de um rapaz acusado de matar a namorada tentando descobrir quem é o verdadeiro assassino. Além disso, chifres começam a crescer em sua testa, e o modo como as pessoas reagem a isso é algo extremamente divertido e original. Aja possui um estilo visual bastante forte, e isso vêm ficando cada vez mais evidente. A fotografia e a edição do filme são espetaculares, recheado de cores fortes e ângulos bastante estranhos. Não li o livro, então não posso comentar sobre a adaptação, mas o roteiro em si poderia ter explorado um pouco mais os elementos fantásticos que os chifres proporcionam, mas ao invés disso o roteirista Keith Bunin optou por uma estrutura mais formulaica. 'Amaldiçoado' é divertido, com uma atuação fantástica de Daniel Radcliffe e um visual deslumbrante. É um filme bastante estranho (no bom sentido!) e recheado de momentos emocionantes. (Horns. Dirigido por Alexandre Aja. Com Daniel Radcliffe. Suspense / Fantasia. 120 min.)

NOTA: 8

21 de abr de 2015

53. ASSOMBRADA PELO PASSADO (2013)

O diretor Vincenzo Natali realizou ao longo de sua carreira alguns trabalhos bastante interessantes como 'Cubo' (Cube, 1998) e 'Splice - A Nova Espécie' (Splice, 2009). Ambos igualmente originais nas suas propostas, porém com o mesmo problema de direção. Natali possui um ótimo gosto para histórias interessantes, pena que ele não sabe contá-las muito bem. 'Assombrada Pelo Passado' é mais um exemplo disso. Apesar de ter uma premissa bastante cativante e um desenvolvimento satisfatório da narrativa, é impossível notar que o roteiro poderia ter sido muito melhor explorado se tivesse caído em mãos diferentes. Abigail Breslin é uma boa atriz, mas que parece não ter desenvolvido nenhuma conexão com a personagem. Por outro lado, o roteiro escrito por Brian King é repleto de idéias originais e diálogos muito bem construídos. Sem contar o modo ágil que o enredo se desenvolve e as revira-voltas inesperadas ao longo da trama. Graças ao roteiro esperto, 'Assombrada Pelo Passado' escapa de ser mais um terror sobrenatural (apesar de ter diversas cenas extremamente clichês do gênero), porém se a direção fosse tão ambiciosa quanto seu roteiro, este filme poderia ter tido um resultado muito mais interessante. (Haunter. Dirigido por Vincenzo Natali. Com Abigail Breslin. Suspense. 97 min.)


NOTA: 6.5