18 de dez de 2014

24. O HOBBIT: A BATALHA DOS CINCO EXÉRCITOS (2014)

Finalmente chega ao fim a jornada inesperada de Bilbo Bolseiro. Peter Jackson não queria, mas aceitou dirigir a adaptação que antes seria conduzida por Guillermo Del Toro. O que antes seriam 2 filmes, acabaram se tornando 3 longos filmes que esticaram de forma bastante decepcionante uma história contada por Tolkien em menos de 300 páginas. O primeiro filme - apesar de longo - se manteve como uma aventura épica, porém despretensiosa. Já o segundo filme foi, na minha opinião, melhor executado, além de ter cenas incríveis com o dragão Smaug. Este terceiro já começa errando por mostrar uma cena incrível, mas que deveria ser o final do filme anterior. Em seguida somos bombardeados com uma sucessão de cenas descartáveis e desenvolvimento de personagens totalmente desinteressantes. O triângulo amoroso entre Legolas, Tauriel e Killi gera cenas vergonhosas e que não acrescentam em nada. Outra narrativa secundária que poderia ser facilmente deixada de lado é a do personagem Alfrid, que gera momentos de extremo incômodo. Já  a 'Doença do Dragão' - vivenciada pelo anão Thorin - acabou sendo umas das coisas mais interessantes nesse filme, porém perdeu a força que poderia ter ao ser resolvida de maneira bastante covarde. Sem contar a ausência do hobbit em si durante quase toda projeção.  'O Hobbit' é um livro que poderia ser facilmente contado em 1 filme, ou no máximo em 2 filmes de 2 horas cada (para suprir a fome que os executivos têm pelo dinheiro). Peter Jackson parece ter contraído a 'Doença do Dragão', ficando obcecado pelo ouro e esticando uma simples história em uma trilogia épica, porém entediante. (The Hobbit: The Battle of the Five Armies. Dirigido por Peter Jackson. Com Martin Freeman, Richard Armitage, Luke Evans, Evangeline Lilly, Orlando Bloom, Cate Blanchett e Ian McKellen. Fantasia. 144 min.)

NOTA: 4